sábado, setembro 10, 2016

O Morro dos Ventos Uivantes (Resenha) ♥

Olá Leitores!

Hoje vim trazer a resenha de um dos clássicos mais comentados da literatura: O Morro dos Ventos Uivantes. Quem nunca ouviu falar dessa história em algum livro, filme ou série?

Resultado de imagem para livro o morro dos ventos uivantesO Morro dos Ventos Uivantes, de Emily Brontë, é narrado pelo Mr. Lockwood, um homem que decide alugar uma propriedade no campo, Granja Thrushcross. Numa certa ocasião, ele resolve visitar o seu locatário, Mr. Heatcliff, que mora na propriedade O Morro dos Ventos Uivantes e é, praticamente, seu vizinho. Nessa visita, Mr. Lockwood estranha as atitudes de Heatcliff e percebe que todos os que moram com ele são extremamente pertubados.

Ao voltar para a granja, Mr. Lockwood fica doente e se vê na companhia de sua governanta, Ellen Dean, a qual morava no Morro dos Ventos Uivantes há muito tempo e conhecia toda a história da família. Ele pede, então, que ela conte tudo que sabe da forma mais detalhada possível.

A partir desse momento, passamos a acompanhar a história de Catherine, Heatcliff e de todos os que estão ligados a eles. Logo, a maior parte do livro trata-se da narrativa da governanta.

O Morro dos Ventos Uivantes não é uma história de amor, como eu pensava, é mais uma história sobre ódio e vingança. Qual é o limite entre o amor e a obsessão? Esse livro vai te fazer questionar seus conceitos e vai gerar conflitos internos, o que me encantou.

"Mas o que não associo eu a ela? O que não a traz à minha memória? Se olho para estas lajes, vejo nelas gravadas as suas feições! Em cada nuvem, em cada árvore, na escuridão da noite, refletida de dia em cada objeto, por toda a parte eu vejo a sua imagem! Nos rostos mais vulgares de homens e de mulheres, até as minhas feições me enganam com a semelhança. O mundo inteiro é uma terrível coleção de marcas da sua existência e de que eu a perdi!"

Inicialmente, me decepcionei com os personagens porque queria ver mocinhos lutando pelo amor, mas só vi personagens chatos que me faziam querer estrangulá-los! Catherine é uma garota mimada e irritante. Embora ela geralmente tenha boas intenções, trata as pessoas mal e quer que o mundo gire ao seu redor. Heatcliff é um homem amargurado pela vida e que não aceita as perdas. Ele quer se vingar de Catherine, por ter se casado com outro, e de todos os envolvidos na sua história. Ele não se importa com mais ninguém além da moça e de si mesmo e não parece ter um coração.

"Não acredites numa só palavra que ele diz. Ele não é um ser humano. É uma criatura maquiavélica e mentirosa, um autêntico monstro."

O amor deles chega a ser doentio e não acredito que possa sequer ser chamado de amor. A trama, porém, envolve o leitor e o deixa fascinado nessa história tão sombria. É impossível largar o livro sem saber o fim, sem saber quem pagará pelos seus atos ou quem será recompensado.

"Se tudo o mais perecesse e enquanto ele perdurasse, eu ainda continuaria a existir; e se tudo o mais restasse e ele fosse aniquilado, o universo se tornaria muito mais estranho"

A personagem que mais gostei foi Ellen, que parece manter-se equilibrada diante de todas as confusões. Além disso, Hareton e Cathy conquistaram a minha simpatia, ainda que tivessem seus momentos de "fraqueza". Só para deixar claro, essa não é a Catherine citada anteriormente, mas outra que aparece durante a narrativa.

Falando em nomes iguais... isso é algo que deixa tudo muito embaralhado! Já não basta o fato de uma hora os personagens serem chamados pelo nome e outra pelo sobrenome, ainda há personagens com o mesmo nome! Sei que isso devia ser normal na época, mas...

Diante de todos os pontos positivos e negativos, tive que ficar meia hora refletindo sobre o livro após concluir a leitura. Fiquei organizando meus pensamentos e tentando decidir se eu o amava ou odiava. Bom... eu amei. Mas quer uma dica? Leia com baixas expectativas e não desista no início.

                                              ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ 

OBS. Me desculpem por ficar tanto tempo sem postar! O último post foi dia 02 de agosto e nem eu estou acreditando nisso. Muitos foram os motivos, mas prometo que esse tempo de "vai e volta" será recompensando no futuro. Estou planejando muitas mudanças e vai valer muito a pena! 

Lari 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obaaaa! Muito obrigada por comentar! Siga o blog e volte sempre!! ♥