quarta-feira, outubro 14, 2015

O Menino do Pijama Listrado (Resenha) ♥

  Olá Leitores!
  O menino do pijama listrado é um livro do John Boyne que foi escrito em dois dias e meio! Dá para acreditar? Estou precisando de um pouquinho dessa agilidade do autor porque meu livro está demorando bastante! Haha

  Sinopse: Bruno tem nove anos e não sabe nada sobre o Holocausto e a Solução Final para os judeus. Também não faz ideia de que seu pai está em guerra com boa parte da Europa, e muito menos de que sua família está envolvida no conflito. Na verdade, Bruno sabe apenas que foi obrigado a abandonar sua espaçosa casa em Berlim e mudar-se para uma região desolada, onde ele não tem ninguém para brincar e nem nada para fazer. Da janela no quarto, Bruno pode ver uma cerca e, para além dela, centenas de pessoas de pijama, que sempre o deixam com frio na barriga. Em uma de suas andanças Bruno conhece Shmuel, um garoto do outro lado da cerca que curiosamente nasceu no mesmo dia que ele. Conforme a amizade dos dois se intensifica, Bruno vai aos poucos tentando elucidar o mistério que ronda as atividades de seu pai. O menino do pijama listrado é uma fábula sobre amizades em tempos de guerra, e sobre o que acontece quando a inocência é colocado diante de um monstro terrível e inimaginável.

  Essa sinopse já fala bastante do livro e ainda há o filme, que muitas pessoas conhecem, então só vou dar a minha opinião.

“Polônia”, disse Bruno, pensativo, medindo a palavra na língua. “Não é tão boa quanto a Alemanha, é?” Shmuel franziu o cenho. “Por que não?”, perguntou ele. “Bem, porque a Alemanha é o maior de todos os países”, respondeu Bruno, lembrando-se de algo que ouvira o pai comentar com o avô em certo número de ocasiões. “Somos superiores.”




  O livro trata do Nazismo de uma forma tão inocente que é inevitável a vontade de dizer para Bruno o que está realmente acontecendo. É um livro que nos faz refletir e perceber como os judeus, além de serem tratados como objetos, eram incapazes de reagir diante de tudo que estava acontecendo.

  Bruno conversa com Shmuel como se tivesse a pior vida do mundo sem saber o que realmente acontece com seu amigo.

" Bruno abriu os olhos, assombrado com as coisas que via. Na sua imaginação ele pensara que todas as cabanas estavam cheias de famílias felizes, algumas das quais se sentavam do lado de fora em suas cadeiras de balanço durante o anoitecer e contavam histórias sobre como as coisas eram melhores quando eram crianças e tinham respeito pelos mais velhos, ao contrário das crianças de hoje. Pensou que todos os meninos e meninas que moravam ali estariam em grupos diferentes, jogando tênis ou futebol, pulando corda e desenhando no chão quadrados para jogar amarelinha. Imaginou que haveria uma loja no centro, e quem sabe um pequeno café como aqueles que ele vira em Berlim; perguntava-se se haveria uma banca de frutas e legumes. Como ele pôde ver, todas as coisas que ele imaginou estarem lá – não estavam."

    Super recomendo! 

 ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
Lari 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obaaaa! Muito obrigada por comentar! Siga o blog e volte sempre!! ♥