segunda-feira, agosto 31, 2015

As vantagens de ser invisível (Resenha) ♥

  Olá Leitores!
  Vim resenhar pelo menos um livro nesse mês (no último dia do mês), que é As vantagens de ser invisível, do Stephen Chbosky. 
  
Sinopse: Ao mesmo tempo engraçado e atordoante, o livro reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe - a não ser pelo que ele conta ao amigo nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela.As dificuldades do ambiente escolar, muitas vezes ameaçador, as descobertas dos primeiros encontros amorosos, os dramas familiares, as festas alucinantes e a eterna vontade de se sentir "infinito" ao lado dos amigos são temas que enchem de alegria e angústia a cabeça do protagonista em fase de amadurecimento. Stephen Chbosky capta com emoção esse vaivém dos sentidos e dos sentimentos e constrói uma narrativa vigorosa costurada pelas cartas de Charlie endereçadas a um amigo que não se sabe se é real ou imaginário.


  Nesse livro conhecemos Charlie, um adolescente de 15 anos que escreve cartas sobre o que se passa em sua vida. A vida de Charlie parece uma bagunça. Além de ter que conviver com o suicídio de seu único amigo, Michael, e com vários problemas familiares, ele sofre bullying constantemente porque ninguém o entende. 
  Ele conhece Sam e Patrick, adolescentes que querem "aproveitar a vida" e que fazem Charlie aprender sobre amizade, amor, família... 

  Charlie é um dos personagens mais bem trabalhados que eu já "conheci". Ele não é um garoto santo. Ele fuma, bebe, usa drogas e fala palavrões, mas ainda assim é inocente. Ele não compreende o porquê de muitas coisas, mas as segue e faz porque alguém alguém mandou. As pessoas o magoam, mas ao invés de retribuir, ele pensa no que pode estar acontecendo com elas para  serem desse jeito e acaba sentindo pena delas. Ele tem uma opinião formada sobre as coisas, mas sempre prioriza a opinião das pessoas. 
  Além disso, Charlie se importa com as pessoas que o tratam mal e ama profundamente. Não ama por interesse, ama sem exigir o mesmo da outra pessoa. 
  Acredito que o livro tem esse nome porque todos sabem que podem confiar nele. Ele entende os problemas de qualquer um e por isso não julga as pessoas ou conta seus segredos, apenas ajuda. 

  O livro é um livro que pode te tocar incrivelmente se você ler com cuidado, mas pode ser simples se você ler superficialmente. É incrivelmente difícil resenhar um livro como esse. É difícil falar se eu o recomendo, porque é um livro bom se você tem seus conceitos e opiniões bem definidos. Mas se você é facilmente influenciado, se você não é uma pessoa "profunda" (não sei qual outra expressão usar...rs) ou se você está com muitos problemas no momento, não leia. 
  Charlie passou por muita coisa e levará muitas marcas ao longo da sua vida. Não concordo com muitas coisas que ele fez e com muitas opiniões expressas, não só por ele, mas pelo autor. Charlie precisava, mais do que tudo, de alguém que pudesse compreendê-lo e abraçá-lo. E dá vontade de fazer isso durante o livro. 

  Enfim, não sei quantas estrelas dar para esse livro. Cinco por um personagem incrivelmente trabalhado? Três por possuir aspectos com os quais eu não concordo? E tantas outras coisas... 

  Nem me lembro de ter feito uma resenha tão "séria" antes. Geralmente, elas são cheias de pontos de exclamação e letras repetidas. Não sei se te recomendo esse livro ou não, depende de cada pessoa. Você deve ser uma pessoa bem madura de vários modos diferentes. 

Lari ♥

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obaaaa! Muito obrigada por comentar! Siga o blog e volte sempre!! ♥